Reflexões e compartilhamento de conteúdo psi
ARQUIVO | AUTORXS
Alice Vignoli Reis

Alice Vignoli Reis

( 8 Posts )

é psicóloga pela USP, mestre em psicologia pela UFRJ e doutoranda em psicologia nesta mesma universidade. Possui formação profissional em Eutonia pelo Núcleo Berta Vischinivetz. Pesquisadora associada ao NEIFECS – Núcleo de Estudos em Fenomenologia e Clínica de Situações Contemporâneas. Desde a graduação tem se sentido intrigada com a questão da superação da cisão mente/corpo e busca aprofundar-se nela. Atualmente dá aulas como professora substituta no curso de graduação em psicologia da UFRJ e descobriu na docência uma paixão bandida, daquelas que dão muito prazer e muito trabalho. Atua também como psicóloga clínica, no Rio de Janeiro, a partir de uma perspectiva que entende o sujeito como corpo situado no mundo. alice.v.reis@gmail.com.

SOBRE EXISTIR EM CORPO DE MULHER: a importância de uma escuta clínica atenta às questões de gênero | Alice Vignoli Reis

“Ser uma mulher livre é se fazer existente”, me diz Clara*, algumas semanas após eu ter lhe perguntado em uma outra sessão o que era ser uma mulher livre. Essa resposta ficou ecoando em meus pensamentos, por vários motivos. Um deles é que tenho observado, tanto na minha experiên...

“Ser uma mulher livre é se fazer existente”, me diz Clara*, algumas semanas após eu ter lhe perguntado em uma out...

INTEGRAÇÃO CORPORAL – UM BREVE DIÁLOGO ENTRE A TEORIA DE WINNICOTT E A PRÁTICA DE EUTONIA | Alice Reis

A integração corporal ¹ é um tema muito abordado por psicólogos envoltos em práticas corporais. Também é colocada como um dos nortes do trabalho em eutonia - como já dito em outros textos desta coluna. Mas, afinal, o que se quer dizer quando se usa essa expressão? O que ent...

A integração corporal ¹ é um tema muito abordado por psicólogos envoltos em práticas corporais. Também é c...

ESCUTA E SILÊNCIO | Alice Reis

O trabalho da clínica envolve, fundamentalmente, escuta. Parece-me, inclusive, que a priorização do ato de escutar é um ponto em comum entre as múltiplas e distintas abordagens em psicologia. Contudo, a escuta não é um ato passivo – especialmente a escuta clínica – e diferentes...

O trabalho da clínica envolve, fundamentalmente, escuta. Parece-me, inclusive, que a priorização do ato de escutar é...

SOBRE A DOR | Alice Vignoli Reis

Em um contexto clínico é comum passarmos, junto com o cliente, pela travessia de dores muito profundas. O momento, na sessão, em que nos deparamos com essas dores, sempre me interroga, me desloca – como dar sustentação para estes afetos tão intensos? Muitas vezes as dores se aprese...

Em um contexto clínico é comum passarmos, junto com o cliente, pela travessia de dores muito profundas. O momento, na ...

SOBRE CORPO, FASCISMO E A CRIAÇÃO DE ESPAÇOS | Alice Vignoli Reis

“Todo corpo que tem um deserto Tem um olho de água por perto Para escutar, basta abrir os poros, Para aceitar, basta oferecer¹” Nas últimas semanas um tema perpassou de forma persistente minha prática clínica e docente: a necessidade de criar espaços, tanto dentro de si, quan...

“Todo corpo que tem um deserto Tem um olho de água por perto Para escutar, basta abrir os poros, Para aceitar, bas...

SOBRE A EUTONIA (E OUTRAS ABORDAGENS DE EDUCAÇÃO SOMÁTICA) | Alice Reis

Tenho falado aqui nessa coluna sobre a importância de voltarmos nossa atenção pra dimensão corpórea, a partir de uma compreensão de que mente e corpo estão profundamente imbricados e não figuram como dimensões distintas, apartadas, de nossa existência humana. Aparentemente, volta...

Tenho falado aqui nessa coluna sobre a importância de voltarmos nossa atenção pra dimensão corpórea, a partir de um...

MATÉRIA É MEMÓRIA | Alice Reis

“Quem não cuida de si que é terra, erra." Caetano Veloso Na coluna passada introduzi o tema da importância de se considerar a corporeidade na clínica com a seguinte afirmação: “Somos matéria. Inexoravelmente. Não conseguimos escapar de ser matéria”.  Tinha o intuito de di...

“Quem não cuida de si que é terra, erra." Caetano Veloso Na coluna passada introduzi o tema da importância de se ...

O CORPO COMO ENIGMA | Alice Vignoli Reis

Somos matéria. Inexoravelmente. Não conseguimos escapar de ser matéria. E, apesar desta ser uma verdade muito simples, que se impõe a nós de forma concreta, sempre que a digo em sala de aula, no curso de psicologia, observo um certo espanto dos alunos. Ou então, quando estou explican...

Somos matéria. Inexoravelmente. Não conseguimos escapar de ser matéria. E, apesar desta ser uma verdade muito simples...